Porquê a Consciência Físico-Mental?

Por Teresa Vilhena


Vivemos quase sempre na esfera dos pensamentos, muito alienados do nosso corpo, da ligação e do impacto desses pensamentos na nossa vida e no bem-estar do nosso corpo físico. Valorizamos a inteligência, o raciocínio e o pensamento, ou seja, tudo aquilo que está no domínio da mente; e, regra geral, desvalorizamos a inteligência e a sabedoria inata do corpo físico.


Reconhecer o valor do domínio e componente corporal da nossa vivência é transformador, e traz a percepção clara de que corpo e mente fazem parte da mesma unidade, interligada e inseparável.


Esta valorização do domínio mental prende-se ainda à premissa de que o corpo é um prestador de serviços dos nossos pensamentos e conteúdos mentais, ou seja, que este traduz na nossa forma física o que nos passa pela mente. E ele é - também - um excelente tradutor da mente e dos estados e conteúdos mentais. O corpo não mente. Mas não só.


É essencial valorizar a informação e conteúdos que o corpo nos mostra, não apenas como se apresenta externamente, mas sim por todas as histórias que nos conta através de tudo aquilo que é psicossomatizado. O corpo físico funciona de forma integrada com a mente, é o veículo que nos leva ao contacto com o que somos.


E é aqui que se manifesta a importância do trabalho e desenvolvimento de consciência da ligação físico-mental, entre corpo e mente.


Ganhar consciência Físico-Mental é entender que:

  • corpo e mente são um só; logo

  • o corpo reage e responde diretamente aos pensamentos e conteúdos mentais;

  • o estado do corpo físico influencia o estado mental e seus processos;

  • atuando num dos polos haverá uma resposta no outro.


Assim, “porquê desenvolver a consciência Físico-Mental?” é a pergunta que se torna urgente.


Ao trabalhar e desenvolver a consciência desta ligação e interdependência, criamos a capacidade de relacionar estados mentais e emocionais a sensações corporais; a detetar de forma consciente o impacto que têm no corpo físico determinados tipos de pensamento e conteúdos mentais; a conhecer as emoções geradas por determinados tipos de pensamentos e conteúdos mentais, tomando até consciência da zona do corpo na qual essas emoções se expressam e são armazenadas, quando não direcionadas.


Ou seja, com consciência Físico-Mental acedemos ao entendimento integral do nosso funcionamento. Que pensamentos tenho? Que emoções gera cada pensamento? Onde, no corpo, esse pensamento em forma de emoção ganha expressão?


Conhecendo estas respostas, geramos entendimento e conhecimento sobre a nossa estrutura Físico-Mental, a forma como ela opera e se funciona a nosso favor, ou não. Este é entendimento e conhecimento que nos traz o nosso verdadeiro poder e capacidade de análise para as escolhas e mudanças.


O nosso verdadeiro poder é imenso e muitas vezes, pela sua grandeza, é assustador, daí a nossa tendência para o racional e mental. O verdadeiro poder vem da escolha feita em conhecimento e consciência - que responsabilidade… E que maravilha.


Sem a componente corporal a escolha não é integral - como se feita sem conhecer uma parte da história. O corpo é peça fundamental e intrínseca, necessária para que a escolha seja dotada do conhecimento e consciência que representem o nosso verdadeiro poder pessoal.




Fotografia: Denise Rodrigues

4 visualizações
  • Facebook
  • Instagram

+351 912 610 107

2020 © SUPERPOWER. Todos os direitos reservados.